Energia solar e eólica

Energia solar e eólica: saiba as diferenças

Você já deve ter ouvido falar sobre energia renovável. Além de ser proveniente dos recursos naturais, ela é gerada por um tipo de fonte que não corre o risco de se esgotar, pois é capaz de se renovar ou porque nunca deixa de existir para ser produzida, como é o caso dos ventos e do sol.

Mas você sabia que nem todo recurso natural é renovável? Esse é o caso da energia gerada através de combustíveis fósseis (petróleo, carvão mineral, gás natural) e nucleares (urânio). Além de se esgotarem, essas fontes causam grandes impactos ambientais ao emitir poluentes na atmosfera ou, no caso da energia nuclear, nem sempre tem uma destinação adequada do lixo radioativo, trazendo riscos a sociedade em caso de acidentes nas usinas.

Atualmente, a energia hidrelétrica é a fonte mais utilizada para se obter eletrecidade no Brasil. De acordo com dados de 2017 divulgados pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), 65,2% dessa matriz do país vem das águas. Apesar de usar de um recurso natural e renovável, as usinas hidrelétricas causam grandes impactos: muita vida aquática dos rios deixam de existir e as áreas que passam a ser alegadas geram mudanças climáticas que alteram a umidade, o total de chuvas e a temperatura. Um outro fator é no aspecto social, já que muitas pessoas precisam deixar as suas casas e recomeçar suas vidas em outro lugar para a construção da hidrelétrica.

Entre os tipos mais ecológicos estão a energia eólica e a energia solar. Em ambas, é possível produzir na própria casa. O que significa que dentro de alguns anos, o investimento inicial é recuperado, através da economia gerada por meio do sistema de compensação de energia. Saiba melhor as diferenças entre elas:

Energia eólica

É gerada através da velocidade dos ventos, uma fonte inesgotável e que não emite gases poluentes. Os parques eólicos podem dividir o terreno também com a agricultura e com a criação de gado. Hoje representa a segunda maior matriz energética do Brasil, correspondendo a 9,2% do total. A capacidade energética eólica no país cresceu de 1GW, em 2010, para 15,1GW, em 2019. A expectativa é que este número suba para 19,4GW em 2023. São cerca de 600 parques eólicos em todo o território nacional.

Os mini aerogeradores podem ser instalados em ambiente residencial, porém não é todo local que os ventos tem potencial para girar as hélices dos “cataventos” e assim produzir energia.

A força vento sofre influência do ambiente ao redor. Locais com florestas ou prédios se tornam obstáculos para a velocidade desse fenômeno natural. Já no alto, há menos interferência. É por isso que as torres das usinas brasileiras têm em média de 80m a 120m.

Energia solar

Por meio das placas fotovoltaicas, esse tipo de energia é produzido pela incidência de radiação solar. A instalação costuma ser feita em telhados de casas, estabelecimentos comerciais, ou indústrias, e os painéis são posicionados de forma a aproveitar melhor a incidência da luz natural. Uma das vantagens é que não precisa de um espaço tão grande para colocar as placas. Apesar dos benefícios, ainda corresponde a uma parcela pequena na matriz elétrica do Brasil, representando apenas 1% da produção, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica do país (Aneel).

A energia solar depende das condições climáticas, mas ainda assim, se estima que o sol incide sobre a superfície terrestre aproximadamente 10 mil vezes mais que consumo enérgico mundial. E o Brasil apresenta ótimas condições para a produção de energia solar devido ao seu clima. Mas mesmo as regiões com pouca incidência de luz podem ter um bom aproveitamento energético.

Mesmo que a energia solar não pode ser gerada durante a noite, ainda traz muita economia para o consumidor. Isso porque tudo o que for produzida a mais do que é consumida durante a incidência do sol, é passada para a rede elétrica, e se torna bônus para o consumidor.

Para facilitar a instalação dos painéis fotovoltaicos já existe no mercado uma plataforma elevatória que carrega o material até o telhado em segundos e sem afetar a saúde física do trabalhador que faz a instalação do produto. A esteira também pode carregar outros tipos de materiais pesados, sendo muito útil também na área da construção civil. O equipamento pode ser comprado ou locado.

Conheça mais sobre o elevador inclinado Geda Lift 250.

Os comentários estão fechados.


Vídeo Demonstrativo

Com tecnologia própria, a Projemak desenvolve projetos de plataformas elevatórias para acessibilidade, ajudando pessoas com mobilidade reduzida a se locomoverem usufruindo assim o seu direito básico de ir e vir.